O que fazer quando se tem dor no ombro

A maioria das lesões no ombro é provocada pela repetição exagerada e intensa de movimentos que provocam atrito do osso no tendão, ou por processos crônico-degenerativos após os 40 anos de idade, que podem comumente provocar rupturas do tendão.


Quando os pacientes chegam ao consultório, a história clínica é bastante típica: a dor aparece quando eles levantam o braço para pegar alguma coisa e piora à noite, quando se deitam em cima do ombro. Quando sentados no banco da frente do automóvel, têm dificuldade para colocar o cinto de segurança ou esticar o braço e alcançar um objeto no banco de trás, ou têm dificuldade em inserir o cartão na catraca do estacionamento ou pegar um objeto mais pesado com a mão do lado que dói.


Como a dor se irradia para o meio do braço, às vezes o paciente acredita que o problema está no próprio braço e não na articulação do ombro.

No exame clínico, por meio de manobras simples feitas pelo especialista, como levantar o braço segurando a escápula, ou fazer uma resistência para forçar o movimento é possível avaliar o aparecimento da dor, que é sinal de que o tendão do manguito ou a articulação estão comprometidos ou sobrecarregados.


O diagnóstico correto é o primeiro passo para o tratamento. Diante de um quadro de dor persistente no ombro, procure um ortopedista especialista em ombro.


#ombro #anatomia